História

Nós, Phine Verhoef (64) e Dolf Janssen (67), viemos para o Alto Alentejo em Portugal em 2003, para nos instalarmos na propriedade de 25 hectares da Quinta do Pomarinho que compramos em 2001. Antes de sermos proprietários da Quinta, eram alugados quartos e havia um pequeno parque de campismo.

Geschiedenis van Quinta do Pomarinho Alentejo Portugal

A semente plantada já há muito tempo atrás (Dolf)

 “A Phine e eu visitámos Portugal durante o ano de 1978 para trabalhar numa quinta cooperativa no Alentejo. A “semente” foi plantada nessa altura da revolução de Abril.

Durante a nossa viagem de exploração de 3 meses em 1999 descobrimos o Pomarinho. Ficámos alojados na Casa Antiga, o que hoje é a Casa dos Amigos da Natureza. Sentimo-nos muito bem e demo-nos bem com o proprietário anterior, que nos cedeu o Pomarinho acreditando que estaria em boas mãos.

Assim posso resumir que os portugueses são muito simpáticos, temos muita calma e muito espaço. Tendo trabalhado dos 14 aos 20 anos num parque de campismo e sendo que me adapto rapidamente a situações novas, não sou do tipo que passa a reforma a ler livros e a pescar.

É certamente um desafio manter o equilíbrio na vida no Pomarinho para uma pessoa do ‘tudo ou nada’, sendo que já aconteceu os meus negócios ficarem falidos. Mas é um desafio que vale a pena!”

Refletir um pouco e depois simplesmente fazer (Phine)

 “Dolf quis vir a Portugal em 1999. Viajámos pelo País, vimos paisagens encantadoras, fizemos caminhadas e contactamos pessoas com ideias de começar um projeto em Portugal.

Conhecíamos um pouco o País do ano 1978, quando visitámos uma quinta cooperativa e estávamos em contacto com um família portuguesa. Isto foi em Évora, agora a 1 hora e meia de carro da nossa casa. Mantivemos sempre contacto com eles. Portugal foi certamente muito especial para nós. Nunca tínhamos pensado voltar com os nossos filhos. A França ficava longe suficiente para as nossas férias de verão.

Em 1999 viemos visitar a família portuguesa. Devido à chuva decidimos alugar uma caravana. Viemos ter ao Pomarinho porque estava no nosso guia, a descrição pareceu-nos tão especial!

Especial e interessante eram principalmente as pessoas que lá encontrámos: Holandeses que viajavam com um burro, um Alemão que também queria vir viver para a zona, o proprietário alemão que falava todas as línguas e trabalhou em África. Tivemos muito contacto e tomámos refeições em conjunto. As redondezas eram muito especiais, tranquilas, no seio da natureza com muita história, pequenas vilas medievais perto de Espanha e uma área ideal para caminhadas. E claro o Pomarinho: a quinta estava à venda. Aqui podia-se alugar quartos e acampar, a quinta era um pouco primitiva, mas certamente única.

Após termos refletido sobre o assunto, decidimos comprar o terreno. E ainda estamos muito contentes por viver em Portugal!”

Acampar

Contratempo no início

Em Agosto de 2003 Pomarinho foi atingido por uma incêndio florestal que transformou quase tudo em cinzas. Um contratempo significante, mas também uma possibilidade de começar tudo do zero. Foram tempos turbulentos e estamos muito gratos pela muita ajuda que recebemos na reconstrução do terreno.

Em 2004 uma parte das oliveiras queimadas foi substituída por oliveiras com 200 anos, que transportámos do sul do País. Em 2005 os vestígios do incêndio estavam apagados, o saneamento do campismo estava pronto e o negócio estava (quase pronto) a começar. Foi encontrada água e fizemos dois furos de 80 metros de profundidade atravessando granito.

Como continuou

Em primeiro lugar fizemos uma aplicação para uma licença para casa de hóspedes o que foi alcançado após muita papelada. Em seguida obtivemos uma licença para o campismo rural, o que também foi um processo árduo e lento. Em seguida tratámos da sinalização nas estradas.

Como a natureza é importante para nós, e como perdemos muitas árvores durante o incêndio, em 2008 plantámos 4 hectares com sobreiros. Daqui a 18 anos será a primeira colheita de cortiça.

A nossa casa, o nosso trabalho e parte do nosso campismo tem o fornecimento de energia solar a partir de 8 painéis solares que se viram em relação ao sol. O campismo, a casa dos amigos da Natureza e os apartamentos recebem água quente e parte do aquecimento a partir de 9 colectores solares.

Como a energia total necessária para o número de clientes em incremento já não era suficiente, a quinta do Pomarinho foi finalmente ligada à eletricidade, com subsidio do ministério da agricultura.

Entretanto renovámos a pequena piscina, e os antigos estábulos foram remodelados e renovados, tornando-se os apartamentos Tijmen e Merijn. A casa dos amigos da Natureza também foi melhorada e recebemos um reconhecimento do 'Nature Friends International', sendo que temos a primeira ‘casa dos amigos da natureza’ de Portugal.

Piscina

Hóspedes

Os nossos hóspedes vêm de muitos cantos do mundo, e devido ao ambiente, ao sítio e ao que as redondezas têm para oferecer, o número de hóspedes que voltam tem vindo a aumentar. É uma verdadeira ‘saudade’ que os traz de volta à tranquilidade do Pomarinho. Alguns hóspedes já estão cá pela terceira ou quarta vez.

Estamos abertos o ano inteiro, sendo portanto um sítio propício tanto para um fim-de-semana, como para umas férias curtas ou longas numa das nossas casas de férias ou no parque de campismo.

Paraíso de Caminhadas

O nosso plano é tornar o Pomarinho no centro de caminhadas do Alto Alentejo, oferecendo um espaço onde pessoas de muitos países se podem encontrar, e tendo sempre em consideração o ambiente. O nosso objetivo para caminhadas tem-se realizado de passo a passo. De momento temos 7 grupos de caminhadas por ano e muitos hóspedes também fazem caminhadas individuais. A nossa coleção de caminhadas é muito abrangente e oferecendo possibilidades para todos os gostos. Temos mais de 40 caminhadas no parque natural da Serra de São Mamede e arredores.

Futuro

A entrada para a quinta do Pomarinho e os caminhos no nosso terreno foram melhorados em 2010 e em 2015 foram melhorados alguns spots para acampar. Aborrecimento é um conceito que não conhecemos, especialmente pelo aumento de hóspedes. E mesmo após 11 anos nunca nos arrependemos de ter embarcado nesta aventura. Muitos nos perguntam se temos saudades da Holanda: Bem, não....

 

Formulário de contacto

Campos marcados com * são obrigatórios



Enviar

Os nossos alojamentos

Neste momento não há eventos

No Facebook

Facebook

  • NFI

inscreva-se para a nossa newsletter:

Quinta do Pomarinho   |   7320-421 Castelo de Vide   |   Portugal   |   (00351) 965 755 341   |   info@pomarinho.com